Quatro estruturas de pesquisa, desenvolvimento e inovação utilizadas por multinacionais

mapa mundi brasilCada vez mais as empresas investem em tecnologia para desenvolver novos produtos. Em muitos casos as empresas multinacionais investem em pesquisa em países diferentes de seus países de origem, o que demonstra que a internacionalização, ou globalização, termo mais popular, chegou aos departamentos de pesquisa (P&D) e desenvolvimento das empresas. Organizações multinacionais brasileiras que desenvolvem novos produtos no exterior, tais como WEG e Natura, por exemplo, possuem alternativas para estruturar seus departamentos de pesquisa e desenvolvimento. Estas empresas precisam avaliar o nível de autonomia que deve ser dado aos laboratórios no exterior e identificar suas próprias capacidades de integração de unidades de pesquisa que estão em outros países para definir qual a melhor configuração de estrutura organizacional deve ser empregada. Um trabalho interessante publicado por Vittorio Chiesa, que estudou multinacionais de setores intensivos em tecnologia e oriundas de países industrializados, apresenta as configurações mais comuns que as multinacionais utilizam para desenvolver pesquisa e desenvolvimento em escala global. Chiesa identificou quatro estruturas organizacionais para P&D em multinacionais, a saber:

  1. Centro de Excelência: neste modelo o mandato global de desenvolvimento de uma tecnologia/produto/processo é designado para apenas um laboratório. O objetivo é aumentar eficiência de P&D em nível global através da concentração de todos os recursos necessário em apenas um local
  2. Especialização Apoiada: nesta estrutura, como no caso anterior, os recursos são concentrados em uma localização e uma área de P&D global é criada; porém, pequenas unidades dispersas globalmente fornecem informações técnicas e de mercado para o P&D central. Este tipo de organização busca obter os benefícios de especialização e concentração (eficiência e economias de escala) sem perder as oportunidades de inovação que podem surgir em qualquer mercado.
  3. Estrutura de Rede: este tipo de estrutura consiste em uma rede de laboratórios dispersos por diferentes países, onde as unidades trabalham nos mesmos produtos/tecnologias/processos. Usualmente existe uma unidade supervisora que lida com os mecanismos de coordenação dos esforços para evitar duplicação de trabalho.
  4. Contribuidores Especializados: Nesta estrutura cada unidade é especializada em uma ou poucas disciplinas e contribui para o desenvolvimento de uma parte do trabalho de P&D. Esta estrutura tenta combinar os benefícios da especialização com o potencial de inovação da estrutura de rede.

A Figura 1 apresenta graficamente as quatro estruturas organizacionais globais de pesquisa e desenvolvimento mais comuns para empresas multinacionais.

Imagem1

Centro de Excelência            Especialização Apoiada

Imagem2

Estrutura de Rede             Contribuidores especializados

Imagem3

Unidade integradora de pesquisa
Unidade supervisora da rede
Unidade fornecedora de informação
Unidade administrativa
Centro de pesquisa

Figura 1 – Tipologia de estrutura organizacional de P&D global proposta pro Chiesa (2000)

Dentre os resultados de seu estudo, Chiesa percebeu que a transferência de conhecimento e de tecnologia ocorre mais facilmente nas estruturas baseadas em especialização, tais como as de Centros de Excelência e Especialização Apoiada. Outra descoberta do Chiesa é que as estruturas baseadas em integração, a Estrutura de Rede e a Contribuidores Especializados, requerem esforços de coordenação muito grandes, cujos custos são parcialmente compensados pelos custos de transferência mais baixos.

Uma das limitações que encontramos nas estruturas de P&D descritas pelo autor é que o próprio não avaliou que a cultura organizacional das multinacionais pode facilitar ou prejudicar a descentralização de P&D; em outra palavras, algumas empresas possuem culturas organizacionais que facilitem a descentralização de suas atividades, independentemente de serem atividades de P&D.

mapa brasil

Uma pergunta: Qual seria o modelo de P&D mais comum para as multinacionais Brasileiras, como por exemplo WEG, Braskem, Petrobras e Natura?

Referências Bibliográficas:

CHIESA, V. Global R&D Project Management and Organization: A Taxonomy. Journal of Production Innovation Management.v. 17, n. 5, p341–359, 2000.

Link para foto da bandeira do Brasil aqui; link para mapa mundi com bandeiras do Brasil aqui.

Anúncios

3 comentários sobre “Quatro estruturas de pesquisa, desenvolvimento e inovação utilizadas por multinacionais

  1. Eduardo Heitor disse:

    Vejam o artigo “Proposição de uma tipologia para a internacionalização de P&D interno e externo nas multinacionais brasileiras”, da R.Adm., São Paulo, v.48, n.1, p.145-164, jan./fev./mar. 2013. Realizou-se uma pesquisa qualitativa descritiva e foram estudados
    em profundidade três casos: Embraco, Tigre e WEG. Os resultados da pesquisa abordaram uma tipologia genérica para a internacionalização de P&D, a caracterização das multinacionais estudadas, as particularidades da internacionalização produtiva e de P&D dessas empresas e a análise dos casos ante a tipologia apresentada. A partir da estrutura proposta, foi possível inferir que, para a internacionalização de P&D interno, a Embraco e a WEB transitam entre as estruturas intermediária e madura; já para a internacionalização de P&D externo, há uma oscilação entre as estruturas embrionária e intermediária. No caso específico da Tigre, prevalece a estrutura embrionária para a internacionalização tanto de P&D interno quanto de P&D externo.

    • Olá Eduardo,

      Tudo bom?

      Muito obrigado pela dica. Já estava trabalhando neste artigo que você citou (escrito por Priscila Costa e Geciane Porto) e em breve sairá um post especificamente sobre o estudo delas.

      O material que publiquei hoje é o primeiro de uma série de artigos sobre internacionalização, P&D e multinacionais, principalmente as brasileiras. Acredito que em 10 dias conseguirei terminar o texto e assimque que fizer a formatação publicarei-o rapidamente.

      Abs e grato pela participação.

      Evodio Kaltenecker

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s