Como as empresas evoluem?

Evolution of Industries

Indústrias evoluem ao longo do tempo. Portanto, uma pergunta bastante razoável pode surgir: Existe uma ferramenta que nos ajude a entender como as empresas evoluem? Entre algumas opções existe o “Modelo de Camadas”, que foi usado por Martin Fransman em 2002 para discutir a evolução do setor de telecomunicações. No início esta indústria era extremamente simples: alguns fabricantes de equipamentos vendiam hardware para empresas de telefonia. Tradicionalmente (até o advento das comunicações de dados e Internet), o setor de telecomunicações foi pensado como englobando Camadas 1 e 2 no modelo de camada indicadas na Figura 1. No entanto, devido à evolução da internet, o protocolo TCP/IP (Transmission Control Protocol / Internet Protocol) não só forneceu uma forma eficaz de transferência de dados entre diferentes entidades, mas também providenciou uma plataforma na qual várias camadas superiores poderiam ser construídas de modo a oferecer uma gama de serviços, conteúdos e aplicações para os consumidores finais.

Layer Model I

Figura 1 – Modelo de Camadas, Fransman (2002)

A história moderna da administração mostra que entrantes tais como browsers (Netscape), serviços de informação online (Bloomberg) e as empresas de comércio eletrônico se juntaram à indústria, o que causou uma mudança impressionante neste segmento. Portanto, o termo indústria de telecomunicações tornou-se obsoleto e testemunhamos a ascensão do termo “indústria da infocomunicação”(Camadas 3,4 e 5).

evoluion

O Modelo de camadas é simples e possui muitas características positivas. Primeiro, o modelo nos ajuda a limitar os limites da indústria. Em segundo lugar, torna explícito o conceito de modularização: em um sistema modular, especialistas em qualquer módulo precisam ter conhecimento apenas das regras para a conexão de seu módulo com outros complementares, necessitando de pouco conhecimento sobre o que se passa dentro dos outros módulos. Portanto, modularização facilita a entrada de empresas em todas as camadas, permitindo que as organizações se concentrem em suas próprias atividades. Em terceiro lugar, facilita a compreensão de uma indústria, ajudando a descobrir o que as empresa fazem. Finalmente, ajuda os pesquisadores a perceber os obstáculos à entrada em cada camada. Por exemplo, exigência de capital é uma barreira de entrada muito alta para os fabricantes de equipamentos e isso explica por que Camada 1 é pouco povoada. Por outro lado, não há muitas barreiras para uma empresa fazer parte da Camada 5, o que explica por que muitas firmas fazem negócios neste último nível.

A partir de uma perspectiva evolutiva o modelo nos ajuda a perceber o quanto uma indústria mudou ao longo do tempo. Considere a Figura 1 como proposto por Fransman em 2002 e compare-a com a versão 2015 apresentado na Figura 2. Algumas empresas desapareceram devido às forças de mercado (Netscape), outras foram adquiridas por seus rivais (Lucent adquirida pela Alcatel) e alguns recém-chegados se juntaram à indústria de “infocomunicação” (Worldpress, Tumblr, Instagram). Além disso, muitas empresas, tais como operadoras de telefonia móvel e de rede fixa, estão presentes em mais de uma camada.

 Layer Model II

Figura 2 – Modelo de Camadas, 2015

Como qualquer referencial, o Modelo de Camadas apresenta algumas deficiências. Por exemplo, enquanto ele enfatiza as diferenças entre as várias camadas, tende a negligenciar diferenças dentro os diversos níveis. Por exemplo, existem diferenças fundamentais entre redes fixas e móveis que o modelo não explicita. Outra falha importante é que instituições importantes são deixadas de lado. Por exemplo, agências reguladoras, e órgãos públicos ajudaram a moldar a indústria de infocomunicações, sua estrutura e seu modo de funcionamento.

Pergunta final:

O Modelo de camadas é uma ferramenta útil para abordar muitas questões relevantes, que são necessárias para a compreensão do surgimento da indústria de infocomunicação. Porém, a evolução deste setor não parou. Presenciamos há alguns anos o nascimento da indústria de jogos e o fortalecimento da indústria do entretenimento; por isto, temos fortes motivos para acreditar que elas serão as próximas atividades a serem adicionadas ao modelo. Assim, a pergunta final é a seguinte: Qual será o novo nome desta indústria?

Referencia:

Fransman, M. Mapping the evolving telecoms industry:the uses and shortcomings of the layer model. Telecommunications Policy 26 (2002) 473–483

Anúncios

4 comentários sobre “Como as empresas evoluem?

  1. Regina Santiago disse:

    Querido Professor Evodio, muito esclarecedora esta matéria! Achei bem interessante a abordagem em relação a evolução da indústria da telecomunicação, mediante a aplicação do modelo de camadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s